Menu

Translate - Traducir

28/04/2012

A Invasão Dos Narigudos



~~~⊰☆⊱~~⊰★⊱~~⊰✧⊱~~⊰✦⊱~~⊰✯⊱~~⊰✮⊱~~~

Oh my God, como pode?

Ontem fui dormir

Com uma sensação ruim

Algo inesperado estava à surgir

Acordei completamente cercado

Por seres de outra dimensão

A multidão observava de um tablado

Enquanto outras iniciavam a confusão




Uma explosão num local intrincado

Todos corriam me deixando intrigado

Foi quando de repente, assim rapidamente

Surgiu no céu algo resplandecente


No meio do corre-corre de tanta gente

Surgiu um senhor dizendo ser vidente

Eles vieram o nosso mundo roubar

Corram porque a todos vão matar!!!

O velho ia passando ao meu lado

Quando caiu com o soco que eu tinha dado

Velho covarde, diga-me quem é o mestre?

É necessário fazer algo que preste

Todos são muito iguais! Dizia o velho

O mestre é o único com um martelo

Mas espere, tome cuidado com o tatu

Ele virá com tudo lhe atacar no cu

VALEU meu velho, não sabes como tem me ajudado

Pode ficar sossegado

Que deixarei meu cu bem guardado

E assim o velho foi seguindo sua direção

Enquanto fui caminhando com o cu na mão

Quando de repente vi lá na frente

Um grupo de cururu gritando: Ó o tatu!!!

Naquele momento eu não sabia de quem correr

Se do falante cururu ou do tatu fodedor de cu

Na verdade eu não deixaria o tatu me pegar nem fodendo

Segurei firme a calça e sai correndo

Foi quando cheguei a encontrar

Um grupo de alienígenas prontos para me matar

Todos muito iguais como o velho dizia

Só que nenhum martelo ali eu via

Não tinha tempo para procurar

Os narigudos vieram me pegar

Naquele momento tive que correr

E dos narigudos com o tatu me esconder

Eles tinham um plano: chamar minha atenção

Enquanto o tatu ia rodeando para me pegar na melhor posição

Foi quando surgiu um caminhão de laranja

Era o velho dizendo: Sobe na caçamba!!!

Rapidamente corri e uma avalanche de laranjas eu vi

De dúzias de laranja eu ia desviando enquanto o tatu corria atrás de mim

Quando perto do caminhão fui chegando

Uma dúzia de melancias vi rolando

Seis pra mim e seis pro tatu

Que desta vez tomou no cu

Rápido meu jovem, segure minha mão

Antes que os narigudos te joguem no caixão

Naquele momento me vi sem opção

Além da de subir no caminhão


Do exército de narigudos nos afastamos

E sobre estratégias conversamos

Temos que meter o pau no tatu!

Dizia o cururu

E assim fomos discutindo

E pelo caminho seguindo

Foi quando o caminhão freou bruscamente

Uma nave mãe surgia à nossa frente

Um batalhão de narigudos foram surgindo

Enquanto alguns de nós iam fugindo

Dos poucos que ficaram, um se manifestou

E sorridente sua ideia pronunciou:

Segure as minhas botas que minhas meias vou tirar

Vai fazer café ou chá? O cururu ao lado resolveu perguntar

Não é nada disso cururu! Cheire minhas meias e irá saber

O que pretendo fazer

Não demorou muito para ele embrulhar

Uma laranja com sua meia e gritar:

Venham me pegar

Só preciso de uma meia para os derrotar

Lançou sua arma, uma meia voadora

Que soltava poeira igual uma vassoura

Os narigudos alvoroçados

Observavam aquilo desconfiados

Foi quando a bomba caiu no chão

Levando todos ao delírio

O que para nós foi um colírio

Ver os alienígenas caindo ao chão

Enquanto a nuvem de chulé os invadiam o pulmão

Este é o segredo meu irmão

Tire suas meias e contribua com ação

Num piscar de olhos lá estavam elas

Meias singelas em coreografias belas

Uhuuuuuuu, gritava o cururu

A cada explosão

Um batalhão ia ao chão

Rapidamente começaram a recuar

Pois sabiam que não podiam nos derrotar

Aquilo que antes foi motivo de gozação

Nesta guerra foi a única salvação


Uma coisa muito importante aprendi:

Seja velha ou nova, inteira ou furada

Quando narigudos se meterem na estrada

Meias serão as principais aliadas

Quanto maior o nariz na emboscada

Mais rápido o inimigo irá ao chão

O que o inimigo tiver de maior

É lá que devemos atacar

Mostrando que o que ele tem de melhor

Não é capaz de nos derrotar

~~~⊰☆⊱~~⊰★⊱~~⊰✧⊱~~⊰✦⊱~~⊰✯⊱~~⊰✮⊱~~~


Veja também:

A Investida
Do Mal
Uma Estrela Passou
Por Aqui
Batalha
Espiritual

5 comentários:

  1. "Divino" este seu poema :D

    Oh my God, como pode??? :D

    Gostei! Ficou bem engraçado :)

    ResponderExcluir
  2. Hahahahaa :D

    Realmente ficou bem engraçado :D rsss

    Parece que agora a coisa vai, todos muito empenhados a levar o blog para frente :P

    Continuem assim ;) rsss

    ResponderExcluir
  3. HAHAHA

    Onde você escondeu o tatu Darkness?

    Só tu mesmo viu rss

    ResponderExcluir
  4. É isso ai Elemental, vamos trabalhar ;)


    kkkkkkk =D


    Uma ótima semana a todos :D

    ResponderExcluir
  5. Fica na tua ai WallJaster!!! ¬¬


    Que bom que gostaram do poema :D

    Desta vez escrevi um de terror, muahahaaaaa ;)

    A primeira parte já postei, depois posto a segunda ;)

    Abraço a todos e até mais :)

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião sobre o poema ou blog, isto nos incentiva a continuar o trabalho =)