Menu

Translate - Traducir

25/05/2012

Segredos De Uma Antiga Civilização - Parte 1


~~~⊰☆⊱~~⊰★⊱~~⊰✧⊱~~⊰✦⊱~~⊰✯⊱~~⊰✮⊱~~~

Olho para o alto, o Sol forte está a raiar

Seus raios solares indicam a direção

O vento balança as árvores deste lugar

As folhas formam uma combinação


Um código secreto de uma antiga civilização

O segredo para a abertura de um grande portal

Anoto tudo com atenção

E sigo com emoção

Sou só mais um curioso

Um pobre mortal


Em busca de saber o que não foi feito para se descobrir

Abro minha carteira de caveira


Lembro-me de certa maneira

Que a curiosidade fez eu me destruir

No passado bem distante

Numa antiga encarnação

Lembro como se fosse hoje


Meus aliados dizendo não

Sorri e as costas virei

Simplesmente agradeci

Por me acompanharem até ali

E mais nada escutei

Eu precisava saber

O que existe além

Da fronteira do poder

Descobri a realidade escondida

Por trás de vestes claras

Completamente envolvida

Por perigosas pragas

Não existe lugar mais perfeito

Para esconder a escuridão

Quando a luz ofusca a visão

Forçando olhar em outra direção

A justiça não é para todos

Mesmo que eu tenha lutado por ela

Honrei minha existência

E apaguei a última vela

Todos fomos dormir

E acordamos na escuridão

Não dava para fugir

Honramos a tradição

Mas como sempre

Existe um preço a se pagar

Como presente

Vivi na escuridão

Sem minhas armas

Sem meu olhar

Oriundo de um azul lar


As boas recordações

Me enchem de inspiração

Chegou a hora de testar

Minha evolução

Ponho minhas luvas para esconder

Os poderes que vivi para aprender


No meio do deserto encontro

Num sinistro ponto

Uma carruagem abandonada

Os donos morreram de sede

Viraram alma penada

Seus corpos ainda estão lá

O condutor abre a porta

E me oferece um chá


Enfio a mão no bolso do meu casaco azul

Tiro duas moedas e indico a direção:

Para o sul!!!

A caveira condutora inicia a diversão

E a tripulação acorda da escuridão


A carruagem começa a se movimentar

Em direção ao mar

Por um momento achei

Que queriam me matar

Meus olhos fechei

E mandei parar

A tripulação da maldição

Pediu para eu relaxar

A carruagem toca o mar

E começa a flutuar

As caveiras se levantam

E sua posição ocupam

O céu começa a escurecer

E criaturas das trevas aparecer

A caveira condutora levanta a mão

E algo estranho acontece então

As rodas da carruagem ficam em chamas


A única luz na escuridão

A tripulação prepara seus arcos e flechas

E começam a ação


Os monstros tentam nos derrubar

Mas a mira da caveira é certeira

Minha mão começa a coçar

Levanto-me da cadeira

E as caveiras começo a comandar

Elas dão risada e aceitam na hora

Sabem da minha experiência no mundo afora

A carruagem de fogo com a tripulação da maldição

Rasga o mar em meio a escuridão

Os monstros continuam atacando

Enquanto para o sul vamos cavalgando

Um clarão surge no céu

Um grupo de harpias para ajudar

Aos monstros derrotar


Foi quando finalmente

Avisto lá na frente

As lendárias estátuas com tridente

Peço para a caveira manter o curso

Chegou a hora de testar minha evolução

Adquirida com muito custo

E muita decepção


Diz a lenda que existe um lugar

No meio do mar

Onde uma antiga civilização

Deu início a construção

De um castelo submerso

Protegido por uma combinação

De enigmas inverso

E um guardião

Pronto para lutar

O primeiro grande desafio

Depois dos monstros enfrentar

É descobrir o mistério

Das estátuas de pedra

Que dividem o hemisfério

Do planeta Terra

São 4 ao todo, 3 delas uma armadilha

Somente uma aciona o antigo portal

As outras são manilha

De um grande mal


No céu surge um clarão

Uma carruagem azul

Vinda do sul

Em nossa direção


Uma princesa com o rosto coberto por um véu

Bordado com flores da cor de mel

Segurando um bastão mágico e um manual

Que parecia um livro do mal

Sua voz doce e delicada

O coração tranquilizava

Ela pulou em nossa carruagem

E me entregou o manual de instrução

Que fez tremer a minha mão


Jovem guerreiro, preciso de sua ajuda para recuperar

Um artefato mágico escondido em algum lugar

Desta civilização antiga

Escondida e protegida

Eu e meus aprendizes iremos com você para ajudar

A todos os segredos desvendar

Conheço sua reputação

Pertencemos a mesma geração

Mas confesso que não tenho certeza

Sobre qual estátua atingir

Toda a minha esperteza

Pra nada ira servir

Precisamos fazer o antigo portal surgir

Se errarmos na escolha

Teremos que enfrentar

As quatro estátuas que irão nos atacar

Só depois de derrotarmos elas

O antigo portal aparecerá

Após acendermos velas

O código secreto vamos utilizar

Entre a um e a dois

Uma delas acertar

Se a certa a gente errar

O bicho vai pegar

Já fiquem preparados para lutar

Se alguma estátua comece a se mexer

Será uma batalha difícil de vencer


A princesa deu a autorização

Mirei a flecha com atenção

A segunda estátua escolhi

Lancei a flecha e a atingi

O mar começou a tremer

E se dissipar a escuridão

O que iria acontecer

Gerou em todos apreensão

Foi quando algo gigantesco veio a surgir


~~~⊰☆⊱~~⊰★⊱~~⊰✧⊱~~⊰✦⊱~~⊰✯⊱~~⊰✮⊱~~~


Veja também:

Segredos De Uma
Antiga Civilização
Parte 2
O Espírito Da
Escuridão
A Invasão Dos
Narigudos

12 comentários:

  1. Oiii ^^
    Adorei seu blog
    E os poemas ainda mais =)
    bjss

    ResponderExcluir
  2. Quem saberá os mistérios de nossa mente? É bom viajar na imaginação. Quem sabe os poetas possuem vestígios de alguma vida passada? Onde estarão tantas pessoas que abrilhantaram este mundo?

    Não é possível que depois desta travessia, exista apenas sete palmos a nos esperar e nada mais. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devem estar abrilhantando outros planetas por ai =D

      Beijos

      Excluir
  3. Sr. Poemas Divinos onde anda o sr.?!
    Me bloqueou no msn foi :'(
    Tou com saudades de vc..

    ResponderExcluir
  4. Oi gente *-------*


    Agradeço de coração pelos comentários ;)


    Anônimo fico feliz que tenha gostado do blog :D


    Scarlet, com certeza existe algo além dos sete palmos, disto você pode ter certeza ;)


    Oi beca :D, eu estou trabalhando em meu outro blog, por isto não tenho entrado tanto no msn, mas eu não bloqueei você, você é uma das pessoas que mais gosto ;)


    E estou saindo do yahoo. . ., você já deve saber o motivo né?


    Beijoooosss e também estou com saudade =(

    ResponderExcluir
  5. Ó nós aqui de novo, passeando na carruagem, lógico. Vim de longe, invadir tua mente ... rsrs ... A saudade bateu e eu vim te ver, opsss ... te ler.

    Linda poesia, vc escreveu uma história em forma de poesia e eu viajei nela.

    Bom, a prosa está boa mas ando vivendo tempos corridos. E quem não os vives? Sinta-se abraçado e no rosto um smack ... Bjinhos \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Poeta :)

      Apareça mais vezes :)

      Beijos =*

      Excluir
  6. Oi! Bom dia! Eu passei aqui pq o link do seu blog está no perfil da Ju Amiga, usuária do Yahoo! Lá ela descreve como sendo o blog de um grande amigo!
    Preciso de notícias dela! Ela é uma grande amiga e fiquei preocupada pq ela sumiu de tudo, do msn, do yahoo, de tudo! Por onde ela anda?! Espero receber notícias dela!

    ResponderExcluir
  7. Estive a ver e ler algumas coisas, não li muito, porque espero voltar mais algumas vezes, mas deu para ver a sua dedicação e sempre a prendemos ao ler blogs como o seu.
    Gostei de tudo o que vi e li.
    Vim também desejar muita paz,saúde e grandes vitórias.
    São os votos do Peregrino E Servo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Peregrino, o blog Poemas Divinos está voltando à ativa, a aparência não está muito agradável, mas até a semana que vem darei uma melhorada

      Abraço!

      Excluir
  8. Dei uma melhorada na postagem, está rimando mais e com um ritmo melhor, espero que gostem :)

    Como já falei antes o Blog Poemas Divinos está de volta =D

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião sobre o poema ou blog, isto nos incentiva a continuar o trabalho =)